The Highwomen: conheça o supergrupo que traz feminismo e diversidade à cena country nos EUA
Entretenimento

The Highwomen: conheça o supergrupo que traz feminismo e diversidade à cena country nos EUA

Um time de divas da música country americana se reuniu em 2019 para formar um supergrupo, o Highwomen, que lançou seu álbum de estreia, autointitulado, em 6 de setembro. Integram o quarteto as cantoras Brandi Carlile, de 36 anos, Natalie Hemby, de 42, Maren Morris, de 29, e Amanda Shires, de 37. Cada uma das artistas — destaque para a diferença de idade! — tinha uma carreira estabelecida no meio musical, mas elas decidiram reunir forças para diversificar a cena do gênero nos EUA e combater o ageísmo.

Apesar de popular no país, e com grandes estrelas mulheres, como Shania Tawin e Dolly Parton, a música country carece de representatividade. Para se ter uma noção, apenas 16% dos artistas do gênero são do sexo feminino. Poucas delas são compositoras, como apontou a rádio americana "NPR".

E, quando novas artistas country aparecem no mainstream, elas constantemente são bem jovens — como é o caso de Carrie Underwood, Miranda Lambert e Kacey Musgraves. A média de idade das principais cantoras do gênero é de 29 anos. Por isso, o Highwoman representa tanto.

As integrantes do Highwomen em uma apresentação no programa de TV do Jimmy Fallon, em 30 de julho de 2019/Getty Images
As integrantes do Highwomen em uma apresentação no programa de TV do Jimmy Fallon, em 30 de julho de 2019/Getty Images

Natalie Hemby — que tem uma composição creditada na trilha sonora de "Nasce Uma Estrela" — é a mais velha do grupo. Em entrevista à "NPR", ela disse que ficou receosa de se juntar às outras três mulheres por conta da idade. "Assim, eu não sou boba", declarou ela. "Tenho 42 anos e, tipo, o que isso significa?"

A cantora e compositora também falou sobre a diversidade de temas em suas músicas, uma vez que não aguenta mais canções country sexistas. "É incrível poder tocar o coração de mulheres de diversas partes do mundo com minhas canções. É como se elas pudessem se encaixar em alguma parte da vida de alguém e isso é emocionante", declarou Natalie.

Brandi Carlile chamou o grupo de um "movimento". Amanda Shires, por sua vez, acredita que o quarteto é "maior que a música country". "Estamos tentando celebrar as mulheres em todos os campos possíveis", afirmou a artista. "Queremos colocar as mulheres no centro dos debates", acrescentou Natalie. "Como Brandi disse certa vez: abra a porta e deixe-a aberta para outras artistas mulheres."

Canais de Marcas

Relacionados

Canais Especiais

Ícone do FacebookÍcone do TwitterÍcone do InstagramÍcone do YoutubeÍcone do DeezerÍcone do SpotifyÍcone do Pinterest