Tinder para compositores: o app feito sob medida para tempos de quarentena
Tecnologia

Tinder para compositores: o app feito sob medida para tempos de quarentena

Se você é um compositor iniciante e não tem ideia onde encontrar parceiros; se já fez sucesso e quer retomar a carreira; ou ainda está ligado a uma gravadora que resolveu deixá-lo na "geladeira", um novo aplicativo pode ser a solução. Com o sugestivo nome We Should Write Sometime (WSWS), a tecnologia similar ao aplicativo de namoro Tinder está impulsionando novas parcerias musicais e está se tornando mais popular em tempos de quarentena.

Criado há menos de dois anos, o app WSWS tem origem em um tratamento terapêutico. Richard Casper era fuzileiro naval e, depois de um ataque, sofreu uma lesão cerebral. Ele se dedicou à música, mais especificamente, à composição, como forma de tarapia ao retornar para casa em 2013 e fundou uma organização sem fins lucrativos chamada CreatiVets, que usa música e escrita como tratamento de traumas relacionados ao combate.

WSWS: tecnologia similar ao Tinder e Bumble, só que voltado para músicos. Foto: Reprodução
WSWS: tecnologia similar ao Tinder e Bumble, só que voltado para músicos. Foto: Reprodução

Ele começou a ficar conhecido por seu trabalho em Nashville ao organizar sessões entre veteranos e compositores profissionais. Através de um amigo em comum, ele conheceu Kevin McCarty, que tem formação em tecnologia mas forte ligação com a música. “Eu costumava sair todas as noites e num determinado momento pensei: 'Por que não posso interagir com os compositores do conforto do meu sofá, acompanhado de minha mulher?' Percebi que era um problema em todos os lugares, principalmente para pessoas introvertidas e menores de idade que não podem frequentar bares", conta Richard sobre sua motivação em criar o aplicativo à "Rolling Stone".

Não demorou muito para criarem a tecnologia. “Nós pesquisamos na internet e vimos que não havia nada especificamente para conectar compositores e ajudar na busca de parceiros. O WSWS é muito similar ao Tinder ou Bumble, só que voltado a compositores, que colocam uma foto e criam uma biografia", explica Kevin ao "News Channel 5".

Com sede em Nashville, a WSWS usa essa tecnologia similar aos aplicativos de namoro para emparelhar compositores compatíveis com base em perfis personalizados. "Ajudando os compositores a passar mais tempo fazendo o que gostam: escrever músicas. O aplicativo minimizará todos os desafios em encontrar, conectar e colaborar não apenas com outros compositores, mas com o tipo certo de compositores", diz a apresentação do app no Google Play. Ele também é compatível no iOS, onde está com uma boa avaliação - 4.6 de um máximo de 5.

No aplicativo, que é gratuito, os usuários criam um perfil e uma biografia, destacando seus estilos, listando habilidades e informando que instrumentos tocam, além de fornecer links para suas contas no Spotify, SoundCloud e YouTube. Ao definir um raio de alcance de 80km ou 100km da cidade de sua escolha, o aplicativo agiliza o processo de criação de parcerias. Mesmo que dois compositores não estejam na mesma cidade, eles podem se encontrar virtualmente - uma opção que agora é mais popular do que nunca por causa da pandemia do coronavírus.

O app emparelha compositores compatíveis com base em perfis personalizados. Foto: Reprodução
O app emparelha compositores compatíveis com base em perfis personalizados. Foto: Reprodução

Desde o início do distanciamento social, o aplicativo vem registrando um aumento considerável de downloads e em suas atividades. Ao se comparar o período entre fevereiro e meados de março e meados de março ao final de abril, o WSWS registrou um aumento de 61% na média diária de downloads, além de um crescimento de 215% nas sessões, indicando que os compositores estão entrando mais vezes por dia no dispositivo.

Os criadores acreditam que a plataforma pode solucionar várias questões na indústria da música. Ela pode facilitar a vida de aspirantes a compositores que não sabem por onde começar, de hitmakers experientes que “envelheceram”, ou ainda aquele que está preso a um contrato mas não está recebendo atenção suficiente. "Muitos compositores mais velhos, que tiveram hits no topo das paradas dos anos 1990, por exemplo, estão entrando no aplicativo. Temos um cara que escreveu 'Lucky' com Jason Mraz e Colbie Caillat. Eu comentei isso com Jonathan Singleton, um dos maiores compositores de Nashville, e ele se inscreveu instantaneamente. Ele disse: "Talvez eu não use para encontrar parceiros, mas estou sempre procurando novos talentos'", conta Richard.

Com a crescente procura por conta do isolamento, Richard e Kevin planejam levar o aplicativo a outros países - já está disponível no Canadá, Inglaterra e Austrália. Além disso, já pensam em novos recursos, como uma marca para separar compositores novatos dos hitmakers e uma parceria com a plataforma de vídeos Zoom.

Relacionados

Canais Especiais

Ícone do FacebookÍcone do TwitterÍcone do InstagramÍcone do YoutubeÍcone do DeezerÍcone do SpotifyÍcone do Pinterest