Tipo Importação: o folk nunca perde a majestade na Turquia
Especial

Tipo Importação: o folk nunca perde a majestade na Turquia

Publicidade

A Turquia é um país jovem – sua república foi proclamada em 1923 –, que recorreu a muitas regras e reformas para se consolidar como um Estado moderno. As mulheres passaram a ter o direito de votar (no Brasil, isso só ocorreu em 1932), o alfabeto turco (de grafia latina) substituiu o árabe e o persa, as escolas deixaram de ser religiosas. No meio de tantas mudanças, a música foi lembrada, é claro, e teve destaque com a criação do Regulamento da Música Oficial da Turquia, em que a melodia folclórica – ou folk – foi entendida como a fonte primária da composição da música contemporânea. 

TIPO IMPORTAÇÃO: Conheça as divas pop da Turquia

Com o empurrãozinho das transmissões de rádio e da liberação de cerca de 10 mil partituras catalogadas pelo Conservatório Estadual de Ankara, a folk music turca ficou pop. É a música tocada em festas (antes de chegar aquela parte em que entra o pop rasgado, como acontece aqui – Turquia e Brasil são bem parecidos nesse sentido), que pessoas de todas as idades dançam e cantam, em roda, porque aprendem a fazer isso desde pequenas.

O que marca a identidade da música folk da Turquia são os instrumentos de corda (em especial saz, tambura, çögür), o tulum (uma espécie de gaita-de-fole turca) e os tambores. As melodias variam entre um estado de espírito bem animado e o romantismo, com umas pitadas de melancolia aqui e ali.

Embora não façam o mesmo barulho que as divas pop da Turquia, os músicos de folk são bem queridos e respeitados no país em todas as faixas etárias – como a nossa MPB. Vem conhecer os três nomes mais importantes!

Şevval Sam

Ela é a cara jovem da folk music turca. Atriz antes de ser cantora, já era famosa quando lançou seu primeiro álbum, “Sek”, em 2006. Por causa desse múltiplo talento, sempre que estrela uma novela ou série já aproveita para cantar a trilha sonora (como rolou na série “Gülbeyaz”). Tem uma bela voz e é considerada parte de “realeza” musical da Turquia, já que sua mãe, Leman Sam, também é uma cantora de folk bem famosa por lá.

Seus álbuns, até hoje e além de “Sek”, são: “Istanbul's Secret” (2007), “Karadeniz” (2008), “Has Arabesk” (2010), “II Tek” (2012), “Tango” (2013), “Toprak Kokusu” (2015) e “Nanninom” (2016).

Leman Sam

É a mãe de Şevval que mencionamos ali em cima. Há quem diga que Leman foi o primeiro elo entre o folk e o pop que realmente chamou a atenção do público mais jovem, no final dos anos 1980, e ela declaradamente concorda com isso. De formação clássica em teatro, dança e música, canta em turco, grego, francês e espanhol.  

Com a fama que conquistou, passou a dar voz a movimentos pelos direitos humanos e dos animais, além de se envolver em causas ambientalistas. Seus álbuns são: “Livaneli Şarkıları” 1988”, “Çağrı” (1990), “Ayak Sesleri” (1992), “Eski Fotoğraflar” (1994), “İlla” (1998) e “Nereye Kadar” (2012).

Ezginin Günlüğü

Formada em 1982 em Istambul, é a banda de folk mais famosa da Turquia. E também a que teve mais mudanças em sua composição: dos integrantes atuais, apenas Nadir Göktürk (teclado) estava na formação original. É como se só sobrasse Sérgio Britto nos Titãs, ele gravasse com novos músicos, mas a banda mantivesse o nome e o repertório nos palcos.

A saber, os outros integrantes são Eylem Atmaca (vocal), Çağrı Çetinsel (vocal), Murat Kurt (violão), Cafer İşleyen (flauta), Erkan Gürer (baixo) e Cem Gezginti (bateria). O estilo musical da Ezginin Günlüğü – este nome significa O Diário da Melodia – fica entre o clássico e o animado, que os turcos consideram ideal para tocar no carro ou no começo de uma festa de família.

Entre idas e vindas de integrantes, já são 16 álbuns: “Seni Düşünmek” (1985), “Sabah Türküsü” (1986), “Alagözlü Yar” (1987), “Bahçedeki Sandal” (1988), “Ölüdeniz” (1990), “İstavrit” (1993), “Oyun” (1995), “Ebruli” (1996), “Hürriyete Doğru” (1997), “Aşk Yüzünden” (1998), “Rüya” (2000), “Her Şey Yolunda” (2002), “İlk Aşk” (2003), “Dargın mıyız” (2005), “Çeyrek” (2007), “Eski Arkadaş” (2010).

 * Tipo Importação é um especial que, todo mês, vai apresentar o melhor da música de países não tão visados pelos brasileiros. Neste mês apresentaremos ritmos e artistas da Turquia.   

Publicidade

Relacionados

Canais Especiais

Ícone do FacebookÍcone do TwitterÍcone do InstagramÍcone do YoutubeÍcone do DeezerÍcone do SpotifyÍcone do Pinterest