Vaughan Oliver, um dos últimos mestres a influenciar o rock a partir das capas de disco, deixa um vazio
Inspiração

Vaughan Oliver, um dos últimos mestres a influenciar o rock a partir das capas de disco, deixa um vazio

Um dos grandes nomes do design gráfico que atuava no meio musical morreu essa semana. Vaughan Oliver, que ajudou a moldar a estética visual da gravadora indie 4AD, onde trabalhou entre 1982 e 1998, morreu aos 62 anos de causa ainda não divulgada.

Adrian Shaughnessy, um designer gráfico que trabalhou com Oliver, foi quem anunciou a morte do amigo.

Uma das capas criadas por  Vaughan Oliver para a gravadora 4AD. Foto: Reprodução
Uma das capas criadas por Vaughan Oliver para a gravadora 4AD. Foto: Reprodução

Nascido em 1957 em Sedgefield, na Inglaterra, estudou design gráfico na Newcastle-upon-Tyne Polytechnic. “Eu era um garoto da classe trabalhadora de uma cidade monótona. Não havia nada culturalmente importante, tudo o que eu estava conseguindo era através de capas de discos. Era uma maneira democrática de descobrir arte”, disse ele, em entrevista ao site Designboom, 2014.

Ele se mudou para Londres e em 1982 se tornou o primeiro funcionário da gravadora 4AD. Como designer, criou obras de arte que ajudaram a definir a identidade da gravadora especializada em pós-punk e rock alternativo. Com tipos de letras diferentes e simbolismos misteriosos — Salvador Dali foi uma grande influência — suas capas hoje estão entre as mais reverenciadas no pop rock moderno. "Gosto de elevar o banal através do surrealismo. Mistério e ambiguidade são armas importantes no arsenal de um designer", dizia.

Oliver criou capas para bandas como Cocteau Twins, The Breeders, This Mortal Coil e Pixies. Para a última, foram nove álbuns que tiveram artes assinadas por ele. E vale lembrar que suas criações se tornam ainda mais incríveis se for levado em conta que, nos anos 1980, ainda não haviam recursos tecnológicos como o Photoshop. Oliver foi talvez o último grande mestre a surgir para influenciar a música pop a partir das capas de disco, na segunda metade daquela década. Nos anos 1990, com a adoção do CD como formato dominante, a valorização das capas de discos entrou em declínio — processo que se acelerou neste milênio, quando o streaming se impôs.

A gravadora 4AD prestou homenagem em seu site, escrevendo: “Não havia mais ninguém como ele. Sem Vaughan, a 4AD não seria a 4AD e não é preciso dizer que seu estilo também ajudou a moldar o design gráfico no final do século XX. Ele nos deu como gravadora e nossos músicos uma identidade e uma voz ”.

Relacionados

Canais Especiais

Ícone do FacebookÍcone do TwitterÍcone do InstagramÍcone do YoutubeÍcone do DeezerÍcone do SpotifyÍcone do Pinterest