Woodstock negro: Questlove, do grupo The Roots, estreia como diretor com documentário sobre festival
Entretenimento

Woodstock negro: Questlove, do grupo The Roots, estreia como diretor com documentário sobre festival

Questlove, baterista dos Roots, de 48 anos, fará sua estreia como diretor de cinema com um filme para lá de significativo. Trata-se de "Black Woodstock", um documentário sobre o Harlem Cultural Festival, realizado em Nova York no ano de 1969, o mesmo de Woodstock.

O evento histórico, porém injustamente "apagado" da memória coletiva, reuniu grandes nomes da black music, como Nina Simone, Stevie Wonder, B.B. King, Sly and the Family Stone, os Staples Singers, Gladys Knight and the Pips e outros.

O festival aconteceu de 29 de junho a 24 de agosto, no bairro do Harlem, em homenagem ao pastor Martin Luther King Jr., símbolo de luta e militância do movimento negro, assassinado em 4 de abril de 1968. Cerca de 300 mil pessoas compareceram ao evento, pouco noticiado pela imprensa na época.

"Black Woodstock", segundo a "Variety", vai ser feito a partir de 40 horas de imagens nunca vistas antes. As gravações originais, mantidas em sigilo por 50 anos, foram feitas por Hal Tulchin, um pioneiro da televisão norte-americana.

"Estou muito empolgado por ajudar a levar a paixão, a história e a música do Harlem Cultural Festival para o público de todo o mundo", disse Questlove em um comunicado. "Os shows são extraordinários. Fiquei surpreso quando vi as imagens pela primeira vez. É incrível conhecer uma história que nunca foi contada e esquecida por 50 anos. Estou ansioso por poder contá-la a todos."

Ainda de acordo com a "Variety", "Black Woodstock", que recebeu esse nome em homenagem aos moradores do Harlem, que assim chamavam o festival, será produzido por David Dinerstein e Robert Fyvolent, com ajuda da RadicalMedia.

Relacionados

Canais Especiais

Ícone do FacebookÍcone do TwitterÍcone do InstagramÍcone do YoutubeÍcone do DeezerÍcone do SpotifyÍcone do Pinterest